Aguarde...

Benvindos U. F. de Estômbar e Parchal

História

Estômbar e Parchal (oficialmente: União das Freguesias de Estômbar e Parchal) é uma freguesia portuguesa do concelho de Lagoa com 28,07 km² de área e 9004 habitantes (2011). A sua densidade populacional é de 320,8 hab/km². Foi constituída em 2013, no âmbito de uma reforma administrativa nacional, pela agregação das antigas freguesias de Estômbar e Parchal e tem a sede em Estômbar.

 

ESTOMBAR

 

A vila de Estômbar é uma das mais antigas freguesias do Algarve. Encanta-nos pela silhueta da brancura do seu casario, figurando no concelho de Lagoa como a melhore produção de metal dos aglomerados urbanos.

 

Com uma importante estrutura denominada "Quinta dos Burros" ou refugio dos burros que preserva esta especie ameaçada, Estômbar é uma das vilas mais importantes do Algarve devido à sua história da conquista do Castelo por D.Sancho I em 1191, e que serviu de base para a conquista de Silves.

 

Sanabus, designação da actual vila de Estômbar no tempo da ocupação árabe, constituindo importante centro no interior de um castelo chamado Abenabeci, que as tropas de D. Sancho I conquistaram por alturas de 1191. Nesta bonita terra de contrastes, viram a luz do dia figuras o poeta Ibn Ammar, o lendário e valente Remexido, para além de nobres personalidades do Clero e da Nobreza (a quem falta dar destaque).

 

Dada a sua privilegiada localização, Estômbar foi outrora, centro económico de grande prosperidade. Baseada numa economia essencialmente agrícola, Estômbar passou a ganhar notoriedade e riqueza com o incremento das actividades ligadas à exploração do sal e ao tráfico comercial no Rio Arade. Porém, é com a dinamização dada à Industria Conserveira que a freguesia se expande, ganhando novos aglomerados populacionais e novas fontes de rendimento. Com a decadência das referidas actividades, a povoação foi encontrando noutras o seu ganha-pão.

 

Foi elevada a vila em 16 de agosto de 1991.

 

PARCHAL

 

O topónimo Parchal parece derivar de Parchel ou Praxel, nome que designava o antigo convento Franciscano situado na vizinha povoação do Calvário, na freguesia de Estômbar. O vocábulo Praxel, que advém do árabe,[carece de fontes] significa lugar alagado ou alagadiço, precisamente como se encontravam as terras do Parchal nas suas origens, constantemente invadidas pelas marés do Rio Arade. Mas antes da actual designação, foi também conhecida por Aldeia dos Cucos, numa referência popular à família Cuco, uma das primeiras a instalar-se no Parchal.

A agricultura rudimentar e familiar primeiro, e a pesca e a indústria conserveira depois, foram os pólos de atracção para a criação de um primeiro núcleo habitacional localizado defronte a Portimão e ligado a esta urbe pela então, nova ponte do Rio Arade. No apogeu da actividade piscatória e da indústria conserveira, instalaram - se no território que corresponde actualmente à freguesia, diversas fábricas que representavam emprego e atraíam cada vez mais gente ao local. Quando em meados da década de 70, a indústria conserveira entrou em declínio, o Parchal era já um espaço habitacional consolidado, com forte ligação a Portimão, onde considerável parte da sua população desempenhava actividades ligadas à pesca, ao comércio e serviços.

Entretanto, a Revolução de Abril de 1974, trazia novos ventos, novas perspectivas e exigências, de entre elas, o direito à habitação digna e de acordo com as necessidades das famílias. Em consequência disso, um grupo de Parchalenses trouxe para o Parchal, um núcleo da então criada em Lagoa, Cooperativa de Habitação Económica Lagoense, que viria a ter um papel fundamental no desenvolvimento urbanístico e económico que o Parchal conhece hoje.

 

A criação da freguesia em Junho de 1997 e a elevação à categoria de vila em Abril de 2001 foram o justo reconhecimento do extraordinário desenvolvimento e de todas as potencialidades e perspectivas que se abrem ao Parchal. Teve como marcador desportivo o clube de futebol Sociedade Recreativa Boa União Parchalense, extinto em 2006.

 

Povoações: Bela Vista e Pateiro

 

Foi elevada a vila em 12 de Julho de 2001.

Este site utiliza cookies. Ao utlizar o website, confirma que aceita a nossa politica de privacidade.